top of page
  • Writer's pictureGente e Gestao RH

O que é Desistência Silenciosa?

Um termo novo que ganhou grande repercussão no mundo. O que é “Desistência Silenciosa” no ambiente corporativo? O setor de Recursos Humanos precisa preocupar com essa nova tendência?



As redes sociais iniciam discussões sobre alguns temas que acabam sendo abordados no dia a dia das empresas e dos funcionários. A ‘Desistência Silenciosa’ viralizou com o vídeo de um influencer ao relatar que não está trabalhando além, ou seja, não está desistindo do trabalho, no entanto, não se submete mais as práticas da vida se resumir em trabalhar.


Causa de muitas discussões, alguns a favor de não estender jornadas, horas extras excessivas, apoiando que os funcionários não devem atender telefone fora do horário de trabalho, não responderem mensagens nos dias de folga, entre diversas outras ações que foram vistas como sobre carga.


Outras pessoas defendem a postura muito conhecida como “Workaholic”, viciados em trabalho, comentando sobre a importância do perfil comprometido com as necessidades da empresa para alcançarem reconhecimentos e crescimentos profissionais.


Amplos debates, a “Desistência Silenciosa” seria uma maneira de combater uma cultura abusiva em que a vida social ou outras atividades além do trabalho não vinham sendo respeitadas? Em países com grande número de desemprego, a crítica pode ser vista como injustiça social, poucos com trabalho reclamando e muitos buscando uma oportunidade podendo submeterem-se a qualquer exigência feita pela empresa para conseguirem a tão sonhada recolocação profissional.


As conversas sobre o tema são amplas. Como a Gestão de Pessoas pode pensar nos novos movimentos que surgem a cada dia?


O diálogo é sempre a melhor opção para tratar qualquer assunto, pensar em equilíbrio e abrir espaços para ouvir os funcionários. O processo de Pesquisa de Clima Organizacional é uma excelente ferramenta para alinhar a percepção dos funcionários com os objetivos estratégicos da empresa, primando por resultados através das pessoas, repensando a cultura e norteando a reciprocidade.


As demandas das novas gerações que chegam ao mercado de trabalho requerem atualizações constantes e maneiras criativas de atuação do setor de RH. Os desafios podem ser superados com as práticas dos subsistemas de Gestão de Pessoas, um recrutamento e seleção assertivo, o processo de avaliação psicológica que visa garantir os valores dos profissionais em consonância com os da empresa. Bem como, o Mapeamento de perfil que proporciona o equilíbrio e equidade nas expectativas.


Uma consultoria que gera impacto na retenção dos talentos, mitigando o risco de custos desnecessários com pessoal, entre outras propostas que elevam os resultados competitivos das empresas e ao mesmo tempo consideram as conversas sobre os termos mais falados nos últimos tempos: produtividade x qualidade de vida, também: resultados x prevenção do adoecimento psíquico.


São inúmeros temas como a “Desistência silenciosa” que estão sendo gerados e continuarão chegando às empresas, a importância é o esclarecimento e como agir diante de tantas mudanças.


Esperamos ter contribuído com a sua atualização sobre Gestão de Pessoas e será um prazer realizar soluções para sua empresa.


Gostou? Compartilhe


Veja também os posts:

Tendências do RH 4.0 e do RH 5.0

8 Dicas de resiliência no trabalho

Como realizar um desabafo assertivo no trabalho




Grande Abraço,

Psicóloga Organizacional

Gente e Gestão RH

(31) 97156-1551

Comments


bottom of page