• Gente e Gestao RH

A IMPORTÂNCIA DO DESENVOLVIMENTO DA LIDERANÇA


No atual contexto em que as organizações se encontram, ouvimos muito sobre a importância do desenvolvimento da liderança.

Algumas empresas podem ficar confusas referente ao melhor perfil, práticas dos líderes e alguns questionamentos podem incomodar as equipes dentro das empresas. Mudanças constantes no mundo, a tecnologia e inovação cada vez mais ágeis e constantes podem mudar as relações de trabalho e de hierarquia. Além dos conflitos de gerações.

Comenta-se amplamente que a tecnologia influência os métodos para desenvolver a competência em liderança. As inovações favorecem o aprendizado, a cooperação, melhoram o desempenho da organização, agregam valores e geram conhecimento organizacional.

A Psicóloga, Pós-Graduada em Gestão de Estratégica de Pessoas, Janine Chequer, profissional generalista em Recursos Humanos, atuante em empresas do segmento de mineração, siderurgia e varejo, forneceu contribuições incríveis sobre o tema Liderança e reforça a necessidade de implantação das práticas de desenvolvimento de liderança dentro das organizações, visando o aprimoramento das competências de um líder de alta performance.

Fique por dentro desse assunto. Continue conosco!

Afinal o que é liderança?

Liderança é conceituada pelo teórico Hunter como sendo a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente, visando a atingir objetivos comuns, inspirando confiança por meio da força do caráter. O líder é um colaborador estratégico incluso na organização, pois dele que caracteriza os resultados eficazes, positivos e de crescimento do negócio. A habilidade é uma capacidade adquirida, ou seja, liderança é uma habilidade que pode ser aprendida e desenvolvida por alguém que tenha desejo e pratique as ações adequadas.

AS EMPRESAS DEVEM INVESTIR NO DESENVOLVIMENTO DE SEUS LÍDERES?

Em uma sociedade altamente globalizada, são notáveis as constantes mudanças tecnológicas e transformações crescentes, a liderança nas organizações representa este processo de inovação freqüente.

Com a incorporação da psicologia e o estudo do comportamento humano, visou-se melhorar a produtividade dos trabalhadores através da liderança e da motivação. As principais funções dos Departamentos de Recursos Humanos passaram a ser o planejamento da alocação de pessoas, o treinamento, os processos de recrutamento e seleção, metodologias de avaliação dos funcionários e políticas de remuneração e benefícios.

Atualmente, com a corrente de estudos voltados para o conhecimento e a competitividade, estão sendo referenciados e discutidos princípios de gestão ligados à aprendizagem organizacional, visão sistêmica e valorização das pessoas, fazendo com que a gestão de pessoal nas organizações passe a ter um caráter estratégico, onde o emocional, o intelecto e as competências dos funcionários sejam a gestão do setor de Recursos Humanos. Confira as dicas para se destacar como profissional de RH.

Alguns autores relatam que a liderança tem sido objeto de estudo por ser um fenômeno considerado um diferencial no alcance das metas e no envolvimento dos colaboradores com a empresa, pois o aspecto globalizado e competitivo no mundo em que vivemos faz com que as empresas esperem que os líderes sejam capazes de lidar com situações inesperadas e imprevisíveis.

Em uma retrospectiva histórica percebe-se a evolução dos estudos nessa área. Na década de 30, os pesquisadores acreditavam que a liderança consistia num conjunto de traços de personalidade. Por isso procuravam identificar os traços sociais, físicos, intelectuais ou de personalidade que poderiam identificar os líderes e partiam da premissa de que se o líder possuía qualidades superiores aos seus subordinados, então seria possível identificar essas qualidades.

Essas abordagens, foram desenvolvidas numa época em que o mundo era mais “estável e previsível”. Percebendo que o fenômeno liderança não podia ser explicado apenas pelo comportamento, pesquisadores voltaram seus olhares para fatores situacionais. Várias teorias foram desenvolvidas, destacando-se à Teoria da Liderança Situacional.

As organizações se encontram num processo de transformação sem precedentes e face à novas configurações que o ambiente vem exigindo. Sendo fundamental o subsídio de informações e o investimento nas pessoas com a identificação, aproveitamento e desenvolvimento do capital intelectual, sobretudo na formação de líderes.

Considerando todo este panorama de modelos, influências e carências, surge a necessidade urgente de proporcionar um aprendizado sobre liderança, desenvolvendo as capacidades que possam ser mobilizadas e transformadas em competências para favorecer a inovação e a cooperação, melhorando o desempenho da organização, agregando valor e gerando conhecimento organizacional.

OS BENEFÍCIOS DA LIDERANÇA COACHING

Uma forte tendência, nesse aspecto é o investimento das organizações no desenvolvimento das habilidades de seus gestores para desempenharem a liderança coaching de forma a obter a motivação e comprometimento das pessoas.

Identificar e reconhecer o capital intelectual de seus gestores auxilia a organização em todos os níveis de direção como:

- Na tomada de decisões estratégicas

- Na capacidade de lidar com eventos que são os novos problemas colocados pelo ambiente

- Subsidiar a organização no desenvolvimento de instrumentos permanentes e sistemáticos para gerir a relação com seus funcionários

- Favorecer o aprendizado, a inovação e a cooperação.

Sendo cada vez mais interessante e desafiador apresentar formas que auxiliem no desenvolvimento da capacidade de liderança.

DESENVOLVENDO A CAPACIDADE DE LIDERANÇA

Uma organização que possua capital, tecnologia e pessoas, teoricamente teria sucesso, porém para atingir seus objetivos e metas é necessário que essas pessoas sejam orientadas, motivadas, desafiadas, desenvolvidas e valorizadas.

Em um ambiente de trabalho em que as relações hierárquicas, a comunicação e competição se desenvolvam de maneira saudável, é preciso que o líder conduza e influencie as pessoas a cumprirem determinados objetivos que se alinham com os da organização.

4 Capacidades Essenciais dos Líderes:

1 - Atrair a atenção

Entre suas características, a principal é a habilidade de persuadir pessoas, por terem uma visão, um sonho, um conjunto de intenções, um programa de trabalho, um quadro de referências. Um líder que faz as pessoas desejar a unir-se a ele, porque compartilham sua visão.

2 - Dar significado às coisas

Para tornar os sonhos visíveis e para levar as pessoas a aderir a eles, o líder deve transmitir sua visão. Deve tornar suas ideias tangíveis e reais, expor sua visão de forma clara aos outros. Líderes transformam fatos, conceitos e relatos em significado.

3- Inspirar confiança

Possuem como determinante a constância, dispensa justificativas. As pessoas preferem seguir quem elas confiam mesmo discordando do que seguir indivíduos com os quais concordam mas mudam de posição frequentemente.

4 - Possuir autocontrole

Gerenciar a si mesmo, conhecer as próprias capacidades e empregá-las com eficácia. Os líderes de verdade conhecem a si mesmo e aprimoram seus pontos fortes. Também possuem a capacidade de aceitar riscos.

Ocorreram muitas discussões a respeito do fato de liderança ser inata ou adquirida. Tal questionamento implica em diferentes estratégias para a construção dos modelos de gestão. A liderança não é inata, porém determinadas características da personalidade podem facilitar ou dificultar na formação de um líder. Questões como: Todo mundo pode ser líder? Todo mundo deveria desejar ser líder?

As habilidades e as destrezas que uma pessoa possui ou pode vir a desenvolver são fortemente influenciadas por suas características inatas e por sua experiência de vida, quer como líder ou liderado. Mesmo que uma pessoa reúna todas as habilidades que facilitem o exercício da liderança, é preciso considerar também a influência das variáveis situacionais.

Nessa época em que as mudanças ocorrem de forma imprevisível e turbulenta a gestão do capital humano tornou-se crucial para o processo de eficácia organizacional. Percebe-se a queda do velho modelo segundo o qual o líder era alguém pago para pensar, enquanto o liderado era pago para fazer. Predomina agora a era do conhecimento e da informação.

Entende-se que o conceito de liderança, o conceito de gestão de pessoas e a evolução desses conceitos sejam de extrema importância. Para que se compreenda o desenvolvimento das capacidades e competências de um líder eficiente, é necessário que sejam expostas as influências que os mesmos podem sofrer através da cultura da empresa e dos valores das organizações.

Os treinamentos proporcionam o contínuo desenvolvimento pessoal e profissional, não somente frente aos cargos atuais, como também visando outras funções para as quais o indivíduo pode ser considerado. Bem como, mudar as atitudes dos gestores, com o objetivo de criar um clima de trabalho satisfatório.

Referenciado autor da administração, Idalberto Chiavenatto afirma que o treinamento é um processo de enriquecimento de habilidades motoras, cognitivas e interpessoais a fim de aumentar o nível de proficiência dessas habilidades sobre uma tarefa especifica ou um grupo de tarefas.

A empresa que acredita no treinamento como despesa pode estar com dias contatos, os treinamentos são investimentos que aprimoram processos e impulsionam pessoas. Recrutar e selecionar de maneira adequada, identificando as características e o perfil profissional através de uma entrevista por competência completa ou através de consultoria de RH é fundamental para o sucesso da organização. As práticas de treinar e desenvolver vêm sendo essenciais para as organizações devido as profundas mudanças globais que se relacionam diretamente com os cenários organizacionais.

A empresa Gente e Gestão RH possui especialistas que podem auxiliar nos processos de Desenvolvimento de Liderança. Fale conosco!

Abraços.

Ana Carolina Martins

Psicóloga Organizacional

Gente e Gestão RH

(31) 2531-0297

www.genteegestaorh.com.br

Colaboração: Janine Chequer

Psicóloga Organizacional